O Antagonista

TV Antagonista

assistir

Cultura (379)

A sua vida sem HBO

Vejam o que publicou Maurício Lima:

"No apagar das luzes de sua gestão na Agência Nacional do Cinema, Manoel Rangel defendeu um tema que pode trazer alguma dor de cabeça para o brasileiro...

ver mais

Netflix golpista em Cannes

Pedro Almodóvar atacou, no Festival de Cannes, a Netflix...

ver mais

Agamenon: "Triplex Of Cards"

Só tem um jeito de tirar o Brasil da lama: para entrar no país, os gringos agora vão ter que pagar ingresso igual na Disneylândia. É muita emoção, gente! Nem a Glória Maria aguenta mais tanta corrupção, delação e safadeza! Parece até que nós estamos todos fazendo figuração num reality showsem saber. E o que é pior: sem ganhar cachê. Depois da Lava Jato, o seriado House of Cards virou novela infantil do Cartoon Network...


Mônica Moura confessou que, apesar de casada, gostava de receber tudo do Palocci no caixa dois. Enquanto isso, o marido, João Sacana, fazia sauna pelado com o Delcídio Amoral para discutir os detalhes da campanha. É muita sacanagem junta!!!

ver mais

O socialismo também conquistou as caixas de sapato

Luiz Zanin, no seu elogio a Antonio Candido, diz que "no momento mais mesquinho do país, vai-se a sua inteligência mais brilhante".

Para ilustrar a inteligência de Antonio Candido, um dos fundadores do PT, Luiz Zanin reproduziu o seguinte trecho de uma entrevista ao semanário Brasil de Fato...

ver mais

As impressões do professor Green

No Uol, o professor James Green, professor de história latino-americana em Brown, desmente que esteja namorando Dilma Rousseff, mas se desmancha em elogios à petista:

"Sabe que a gente realmente se deu muito bem? Ela é tão inteligente, a gente teve conversas maravilhosas. Ela conhece melhor os impressionistas franceses do que eu, e olha que eu conheço bem.”

James Green e Dilma Rousseff, segundo

o impressionismo ianque-brasileiro


Agamenon: "Tá ruim, mas vai piorar"

Agora entendo por que se comemora o Dia do Trabalho. No Brasil, quando alguém consegue arrumar um, tem mais é que comemorar mesmo. Por outro lado, acho que nesta crise em que estamos, em vez do Dia do Trabalho, deveria ser o Dia do Desemprego. Afinal, com 14 milhões de desempregados sem carteira, daqui a pouco vai ter mais desempregado do que empregado no olho da rua...

ver mais

Receba gratuitamente nossa newsletter com conteúdos exclusivos*